Controle do limite da cota para a safra da tainha será feito com informações das indústrias

Os dados das indústrias de pesca enviados por meio de um formulário online no site do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (SEAP) vão servir como um controlador de volume de captura para a safra da tainha (Mugil Liza) deste ano. Pela primeira um sistema de cotas irá funcionar. As instruções deste novo modelo e a importância do preenchimento e envio das informações foram repassadas pelo Coordenador Técnico da ONG Oceana, Martin Dias. Ele esteve em Itajaí conversando com armadores e representantes das indústrias pesqueiras associadas ao SINDIPI. Durante a reunião, Martin destacou a importância da implantação do sistema de cotas, mas lembrou que alguns erros e falhas devem acontecer, pois é o primeiro ano. “Foi muito trabalhoso chegar até aqui, teve muita abertura por parte do setor e das indústrias que durante o debate sobre a possibilidade de implantar este modelo forneceram dados. Informações responsáveis para a definição da cota máxima no estado que é de 3.417 toneladas sendo 2.221t para a pesca industrial (cerco/traineira)”, mencionou Martin.

De acordo com as regras para a safra deste ano, estas informações online devem ser encaminhadas no prazo de até 48 horas, contando a partir da compra ou recebimento da tainha por parte das indústrias. Na planilha existem 8 campos para preenchimento, entre as informações estão dados como: 1. Número de registro do SIF, 2. Número do lote na empresa, 3. Peso de tainha recebida, 4. Tipo de produtor (artesanal/ industrial), 5. Nome do fornecedor, 6. RGP do pescador ou da embarcação, 7. Data de entrada de recebimento, 8. Número da Nota Fiscal.

Os dados serão monitorados e mais tarde cruzados com os mapas de bordo e de produção. Quando o volume de captura atingir 80%, a Secretaria emite uma portaria suspendendo a captura. Outro ponto importante destacado durante a reunião, é o aviso de saída das embarcações dos portos. Cada barco precisa comunicar sua saída no mesmo dia ou com antecedência máxima de 24 horas, através do formulário online (disponibilizado SEAP e ou MMA) ou impresso, caso for impresso deverá ser protocolado no escritório Regional da SEAP ou IBAMA de Santa Catarina. As informações necessárias são simples: 1. Nome da embarcação, 2. RGP, 3. TIE, 4. Data prevista de saída, 4: Porto de saída. Depois deste envio, o governo emite um número de protocolo, (online ou impresso). O documento serve como segurança caso esta embarcação esteja em alto mar quando o alerta do fim da safra for emitido.

Para participar do processo de seleção da safra 2018, os armadores encaminharam toda a documentação comprobatória dos critérios estabelecidos no edital. Critérios que segundo a avaliação do Coordenador da Câmara Setorial do Cerco do SINDIPI, Agnaldo Hilton dos Santos, foram democráticos. “Claro que existem pontos que precisam ser reavaliados, mas diferentemente do ano passado não vai existir sorteio. Esta mudança tende a melhorar, pois existia uma redução gradativa de 20% ano no número de embarcações e este novo modelo garante a participação de mais barcos trabalhando”, destacou Agnaldo. Ainda segundo o Coordenador da Câmara do Cerco, depois de encaminhada a documentação, a data para a publicação da lista com o nome das embarcações autorizadas depende da agilidade da SEAP, mas os armadores estão otimistas e aguardam o resultado da seleção pelo menos 5 dias antes do começo da safra previsto para o dia 1°de junho. Com a implantação do sistema de cotas, 50 barcos (cerco/traineiras) devem receber a autorização para a safra deste ano. Em 2017, apenas 17 embarcações associadas ao SINDIPI participaram da captura.

Atletas do Almirante Barroso passam por exames cardiológicos

O elenco do Almirante Barroso fez na sexta-feira, 18, exames preventivos na Clínica do Coração, em Balneário Camboriú. A avaliação aconteceu através do teste ergométrico. No exame,  o médico avaliou o oxigênio que passa pelo coração, o desempenho rítmico do coração e a pressão do atleta.  Os resultados são necessários para comprovar que todos os jogadores estão aptos a entrar em campo.

De acordo com o médico que fez a avaliação, Dr. Roberto Tomikazu Takeda, esses exames são importantes para prevenir casos de infarto e morte súbita em atletas, por exemplo. “ Se faltar oxigênio é sinal que tem algo entupido para levar esse oxigênio. Quando aumentamos aqui a frequência do jogador e os sinais são rítmicos, mostra que ele não tem cicatriz no coração, não tem cardiopatia que pode levar a morte súbita com esforço”, explicou.

O diretor de futebol do clube, Luiz Parise, acompanhou os atletas e comentou a importância desses testes para os jogadores de futebol e para toda a equipe desempenhar um bom trabalho.  “ Quem ganha com certeza é o grupo. Estamos muito focados nesta pré-temporada, nossos esforços são grandes para oferecer o melhor ao nosso conjunto.  Com os resultados a segurança para trabalhar em campo com esses jogadores é maior, saber que você tem um atleta saudável e que é possível exigir dele para o trabalho necessário”, comentou Parise.

O zagueiro Victor Hugo passou pelo teste e elogiou a oportunidade. “ Nos dá tranquilidade em saber que a gente pode trabalhar no mais alto nível, saber que não teremos problemas. O coração está ok, tudo bem, tudo pronto para a estreia”, reforçou.

Barroso vence primeiro jogo da semifinal do Sub 17

Com um campo encharcado por causa da chuva da madrugada do último sábado, uma arbitragem com várias falhas e a missão de voltar para casa com os 3 pontos, o Almirante Barroso fechou o primeiro jogo da semifinal com uma vitória por 0x2 contra o Camboriú. A próxima partida está marcada para quarta-feira (23), às 10h no Campo do Natalense em Itajaí.

“Mesmo com esta vantagem é preciso respeito frente ao Camboriú. Foi uma equipe que fez um bom campeonato e chegou até aqui. Outro fator importante e que precisa ser levado em conta é o pequeno espaço de tempo para recuperação das duas equipes para a próxima partida. Vai faltar tempo para um trabalho mais tático, vamos fazer um regenerativo para deixar o time pronto e vamos pra cima, sonhando com a vaga na final”, destacou o técnico Nenê Vannucci depois da partida.

Os dois gols do Barroso no jogo contra o Camboriú foram marcados no segundo tempo. Ambos surgiram de uma jogada do capitão Natan. No primeiro gol, ele cruzou para Gladiador que foi derrubado na linha do gol. A arbitragem marcou pênalti e Kadu cobrou abrindo o placar para o time de Itajaí. O segundo gol saiu nos últimos minutos de partida e foi marcado pelo camisa 13 João Vitor.  O Barroso teve ainda um gol de falta anulado pelo árbitro do jogo. O destaque do jogo deste sábado (19), segundo a imprensa esportiva foi o jogador Erick o “gladiador”.

Empresários de SC comemoram a aprovação do Projeto de Lei que regulamenta os escritórios virtuais e de coworking 

A aprovação do PL 8300/17 foi debatida  na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços nesta quarta-feira (16). A autoria do projeto é do Deputado Federal Marco Tebaldi e contou com a colaboração de empresários catarinenses. No ano passado, após uma Convenção de profissionais da área realizada em Balneário Camboriú, o projeto então foi criado e entregue a parlamentares.

A empresária do setor, Priscila Schweitzer Dallagnolo, da Oniqua Escritórios Virtuais de Itajaí comentou sobre a importância desse movimento de regulamentar a atividade. “ Além de regulamentar, ela orienta com respaldo jurídico os empresários tanto do setor dos escritórios quanto as pessoas que buscam por esses espaços para domiciliar as suas empresas. Além disso, neutraliza a concorrência desleal, ou seja, pessoas que tem outros tipos de atividades acabam usando seus espaços abertos como escritórios virtuais para ter fonte de renda”, explica.

O empresário, sócio da Oniqua, em Itajaí, e do Jaraguá Business Center, no norte catarinense, Douglas de Andrade  acompanha de perto essa discussão e recebeu a notícia com bastante satisfação. “ Estamos felizes com a aprovação desse projeto inovador que nasceu aqui em Santa Catarina e eu tive a honra de participar da sua criação. Nós da Associação tomamos frente e entregamos esse documento ao deputado Tebaldi, que garantiu levar para discussão. Continuamos acompanhando, pois ainda tem alguns passos. Mas já estamos confiantes”, comentou. Douglas também é  também diretor da região Sul, da Associação Nacional dos Coworkings e Escritórios Virtuais.

Atualmente, são contabilizados 1.000 locais desses gêneros em todo o Brasil, segundo a ANCEV.  A média de crescimento registrado dos últimos 10 anos girou de 15 a 20%. O modelo atual de escritórios virtuais existe no Brasil desde 1995 e o de coworking é mais recente, de 2009. Entre os benefícios de quem busca os serviços está a economia de custos, que pode chegar a 85% do investimento em um escritório convencional.

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado agora pelas comissões de Comissão de Finanças e Tributação; e Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Projeto de lei:  http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=2147960

 

  

Palestra sobre mudanças nos incentivos fiscais ( TTDs) será na próxima semana em Itajaí

A apresentação da coordenadora do Grupo Setorial Especialista em Comércio Exterior (GESCOMEX) da Secretaria de Estado da Fazenda Lenai Michels vai acontecer no próximo dia 21 de maio, a partir das 14h, na Câmara de Vereadores de Itajaí. A intenção é discutir os reflexos das alterações previstas nos incentivos de ICMS, conhecidos como TTDs (Tratamento Tributário Diferenciado) para os municípios, Estado e para as empresas importadoras e exportadoras. O comércio exterior e seus serviços agregados são grandes fontes de renda e empregos em Santa Catarina, em função da boa estrutura logístico-portuária do Estado.

Esta é uma grande preocupação do Sindicato das Empresas de Comércio Exterior do Estado de Santa Catarina – SINDITRADE, que no mês passado reuniu os associados para iniciar o debate sobre a reformulação na lei, que já está em vigor há pelo menos 15 anos. Com isso, o Sinditrade convidou o Estado para esclarecer todas as dúvidas dos empresários e assim, evitar prejuízos para todos os envolvidos nesta cadeia.

O presidente do SINDITRADE, Rogério Marin, salienta que a parceria da entidade com a Secretaria da Fazenda já é antiga. “ O Estado provê as condições e os empresários do setor buscam negócios no país todo e no exterior para trazer para Santa Catarina. Neste sentido, o diálogo entre Estado e Entidade de classe é fundamental para o crescimento do setor de Comércio Exterior”, explica. O Vereador Robson Coelho, presidente da Comissão de Portos e Autarquias da Câmara de Vereadores de Itajaí vem acompanhando o tema e participará do evento.

O evento tem limite para 200 participantes. Os interessados deverão fazer as inscrições através dos telefone 3241-0300 – 3346-1422 – das 08h às 12h e das 13h30 às 18h, no Sinditrade, com o Altair ou através do e-mail: sinditrade@intersindical.com.br Os participantes deverão levar no dia do evento um produto de limpeza. Todos os produtos serão doados a instituições da região.

Foto: Marcos Porto

Atraso para tirar CNH em Itajaí chega a 5 meses

Quem precisa tirar a Carteira Nacional de Habilitação em Itajaí tem que ter paciência. O processo, que levava 60 dias, hoje pode chegar a 5 meses. O responsável pela morosidade é o Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Com a modernização dos sistemas, incluindo a implantação da CNH Digital, aliado a um quadro reduzido de funcionários, o departamento não tem conseguido atender as expectativas. Resultado: muita espera e prejuízo para os alunos, que muitas vezes precisam do documento para começar a trabalhar ou viajar, e transtorno também para as autoescolas, que realizam todo o processo legal dentro do prazo, mas não conseguem entregar a habilitação por deficiência no Detran.
Um exemplo do impasse é a realização da prova teórica. Após as aulas na autoescola o aluno deveria realizar a avaliação no Ciretran no dia seguinte, porém, está tendo que aguardar 3 meses. Essa primeira etapa para tirar a CNH era feita em folha de papel, mas com a informatização passou a ser executada no computador. Com a alteração veio a queda no número de provas realizadas, estabelecendo, somente, 12 avaliações por semana, quando seriam necessárias mais do que o dobro de provas realizadas.
Para os empresários do ramo de autoescolas a lentidão no serviço pode ser amenizada: “Ciretran precisa urgentemente de mais profissionais. Atualmente estagiários realizam atividades que precisam ser ocupadas por efetivos. Além disso, adquirindo novos computadores será possível a realização de um número maior de provas, fazendo fluir essa demanda reprimida de emissão de CNHs em Itajaí”, afirma Fabrício Moreira Paes da autoescola GM.
Além de tudo isso, quem precisa ir ao Ciretran encontra uma estrutura precária, sem espaço, sem adaptação para pessoas com deficiência, além da falta de equipamento e funcionário qualificado. Tantos problemas impactam diretamente na prestação do serviço.   O atraso na emissão das carteiras é registrado em várias cidades catarinenses que também enfrentam o mesmo problema. Empresários da região já se reuniram e estiveram no Detran repassando a problemática, mas ainda aguardam reposta e solução para o problema.
Imagem da Internet

Presidente do SEVEÍCULOS integra Grupo de Trabalho em parceria com a ANTT

Nesta semana em Brasília durante o encontro do Grupo Transportando Ideias – GTI, que reúne transportadores de todo o país, foi criada uma comissão para analisar problemas relacionados a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O presidente do SEVEÍCULOS, Paulo Afonso Espíndola, foi convidado e aceitou o convite e vai atuar ao lado de outras lideranças nacionais do transporte e representantes da ANTT.

O grupo vai discutir demandas entre a agência e o setor de transporte. O primeiro assunto da pauta é relacionado às multas emitidas pelos fiscais da ANTT. De acordo com os empresários elas não devem ser a principal ferramenta dos agentes, a proposta é investir em campanhas de orientação. Antes da criação do grupo, lideranças do GTI exibiram vídeos que mostram os agentes da agência autorizando a passagem de motoristas por causa de filas no acostamento e depois o condutor foi multado.  Além das multas, a proposta do grupo é promover uma aproximação entre ANTT e setor de transporte. A primeira reunião do Grupo de Trabalho deve ser realizada nos próximos 45 dias.

Além da criação do grupo de trabalho foram discutidos outros temas importantes para o transporte. Para o presidente do SEVEÍCULOS, o encontro foi muito produtivo. “Aumento do combustível, necessidade de uma pressão para cima de governo e possíveis paralisações do setor foram alguns dos temas. Neste encontro esteve presente também o Ministro do Trabalho e Emprego Helton Yomura. O GTI convidou o ministro para debater dúvidas sobre a reforma trabalhista”, destacou Espíndola.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Concórdia – SETCOM Ederson Cesar Vendrame e o presidente da FETRANCESC Ari Rabaioli também estiveram no encontro realizado na última terça-feira (08).

 

Comércio espera aumentar de 5 a 10% as vendas no Dia das Mães

celebração do Dia das Mães e a vontade de presentear esta pessoa tão especial coloca a data festiva como a segunda melhor para o comércio em todo o país. O volume de vendas só perde para o registrado no Natal. O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Itajaí – CDL, Laerson Batista da Costa, destaca que a data é o Natal do primeiro semestre para os lojistas e depois de um 2017 instável economicamente, as expectativas de retomada de vendas e aquecimento da economia local estão voltadas para a venda do Dia das Mães.
Um dado animador vem de uma pesquisa realizada pela Federação das CDLs de SC (FCDL/SC). De acordo com o levantamento feito com empresários de várias cidades catarinenses existe uma expectativa de aumento nas vendas entre 5% e 10% em relação ao ano passado.  O valor médio de gasto com o presente das mães deve ficar entre R$100 e R$150 e na lista dos itens preferidos estão peças de roupas e calçados.  Em Itajaí, a aposta dos lojistas está na campanha promovida pela CDL para estimular as vendas em datas festivas e premiar os consumidores. A Campanha “Compre com sorte no comércio de Itajaí” é uma opção para atrair clientes e vai sortear, carros, motos, bicicletas e vales compras. A lista das lojas participantes e todo o regulamento para participação estão disponíveis no site:www.cdl-itajai.com.br (clique no banner da campanha).
Desde a semana passada a procura pelo presente do Dia das Mães vem movimentando o comércio local, mas um movimento maior é esperado a partir desta quinta-feira. No sábado (12), véspera do Dia das Mães não existe um horário especial de atendimento, no período da manhã as lojas abrem normalmente entre 08h30 até 12h, já no período da tarde é opcional. 

Empresários do setor de transporte participam do Seminário Brasileiro do TRC em Brasília

O XVIII Seminário Brasileiro de Transporte Rodoviário de Carga – TRC reuniu em Brasília lideranças do setor de várias regiões do país, entre elas representantes do Sindicato das Empresas de Veículos de Transporte de Carga e Logística de Itajaí e Região – SEVEÍCULOS. Participaram também parlamentares, autoridades governamentais, técnicos especializados no setor e sociedade geral. O Seminário promovido pela Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados e NTC & Logística trouxe para o debate alguns dos problemas enfrentados pelos empresários do setor como: riscos associados à reforma do PIS/COFINS, roubo de carga, Portaria nº 33/2018 PGFN – Bloqueio de Bens, penhora online e soluções legislativas.

Para o presidente do SEVEÍCULOS, Paulo Afonso Espindola, todos os temas debatidos no encontro são importantes e precisam da articulação de representantes políticos e da pressão dos empresários em todas as regiões, mas ele destaca um especial, roubo de cargas. O tema fechou o seminário realizado nesta quarta-feira (09). Contou inclusive com a participação do Diretor da Polícia Rodoviária Federal, o Presidente da FETRANSCARGA/RJ, o Delegado de Polícia do Estado do Rio de Janeiro e o Delegado da Polícia Federal. De acordo com dados apresentados no evento, em 2017 foram registrados 25.970 casos de roubo de cargas no Brasil, totalizando um prejuízo de R$ 1,570 bilhões. Em Santa Catarina no ano passado foram 16.059 ocorrências envolvendo roubo e furto. “Esse é um tema importante, precisamos de uma fiscalização rigorosa e atuante. O nosso estado, Santa Catarina conta com uma Divisão Especial que vem fazendo um bom trabalho, mas é necessário um reforço, investimentos para o trabalho dos agentes e uma atuação em todo o território nacional. Não pode ser um trabalho isolado por região. O crime deve ser combatido em todo o país e os responsáveis punidos”, finalizou Paulo.

Durante o debate sobre o que pode ser feito para combater este tipo de delito no Brasil foram apresentadas algumas demandas como a efetiva implantação do “Sistema Nacional de Prevenção ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas”; a aplicação da Lei 12.977/2014, que regula o funcionamento e a fiscalização das empresas de desmontagem de veículos automotores; a aplicação a Lei 9.613/98, nas situações de receptação de cargas; a elaboração de legislação própria relativa à cassação do registro no cadastro do ICMS e o aperfeiçoamento na legislação atual para combater de forma eficaz os delitos praticados contra cargas e veículos.

Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Pesca busca apoio para empresas da região

Pensando em facilitar a vida das indústrias pesqueiras, a Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Pesca da FIESC promoveu nesta semana um evento no SINDIPI, em Itajaí. A reunião realizada no auditório da entidade foi liderada pelo presidente da Câmara, André Luiz Dutra Matos, e contou com a presença de empresários das indústrias pesqueiras associados ao sindicato, técnicos das empresas e representantes de lideranças do SENAI e SEBRAE.  
 
Segundo o presidente da Câmara, André Matos, a ideia de promover uma reunião com as duas entidades ligadas a FIESC acontece em um momento importante, onde o setor precisa de apoio técnico, suporte de profissionais capacitados e uma estrutura local para atender as demandas das indústrias pesqueiras, principalmente aquelas ligadas à análise de qualidade de alimentos. “Hoje as indústrias contam com o serviço de laboratórios de fora do Estado para realizar análise de produtos. São empresas em São Paulo e Pernambuco, por exemplo, credenciadas ao Ministério da Agricultura. Uma distância e custo que poderiam ser minimizados se as amostras fossem encaminhadas para um laboratório em Santa Catarina. Uma estrutura que existe, mas que hoje não é usada, por isso o convite foi feito ao SENAI que mantém no Estado um laboratório de tecnologia de alimentos, localizado em Chapecó, no oeste de SC”, finalizou André.
 
O trabalho do laboratório de tecnologia de alimentos do SENAI foi apresentado pelo Diretor da Unidade SENAI Chapecó,  Almeri Dedonatto. “Para o setor pesqueiro, este nosso trabalho envolve principalmente questões de controle de qualidade através de ensaios laboratoriais, físico-químico e microbiológicos para apoiar as indústrias nos seus controles”, finalizou Almeri. O laboratório integra o Instituto de Tecnologia em Alimentos. Uma entidade credenciada ao Ministério da Agricultura e Inmetro.
 
Além da parte de qualidade, uma preocupação da Câmara foi garantir aos participantes da reunião a possibilidade de contar com o apoio de uma entidade focada no desenvolvimento de micro e pequeno porte, por isso a vinda do SEBRAE. A intenção é proporcionar ao setor pesqueiro ferramentas para a uma gestão saudável das empresas consolidadas no mercado e um auxílio para os futuros empresários.