Imóvel próprio: a rentabilidade que você precisa

Comprar um imóvel é o início de um sonho se tornando realidade. Pesquisas, dinheiro investido e a concretização de muitos anos de planejamento. Depois disso, o maior desafio é fazer com que o imóvel adquirido traga mais lucro do que prejuízo. Um alto investimento requer sempre um agenciamento qualificado, com o objetivo de observar aspectos importantes que podem passar despercebidos.

Os planos podem mudar e você vislumbra um novo negócio. Opta por vender e adquirir um novo espaço. Mas será que vai ser vantajoso? Sim, sempre é possível ter uma rentabilidade interessante quando o assunto é imóvel próprio. Mas para isso, alguns cuidados são necessários ao vender um imóvel, independente de qual seja o objetivo.

O empresário do ramo de imóveis, Cristian Peretta, destaca algumas ilusões comuns quando o assunto é esse tipo de negociação. “A pessoa acha que vendendo o imóvel é só transferir o dinheiro para o banco e está tudo resolvido. Mas aí quando chega a declaração do imposto de renda vai ver o ganho sobre a compra e sobre a venda com uma porcentagem de prejuízo significativa. Para evitar isso, o cliente tem só seis meses para trocar por outro imóvel, ou seja, há a oportunidade de fazer a troca sem gerar impostos.”

A ideia, para tentar compensar o ganho acima da inflação, é procurar auxilio qualificado, para colocar grande parte do dinheiro num fundo moderado, mas sem esquecer do fundo variável como renda fixa. Essas alternativas farão com que o lucro seja bem maior do que o prejuízo.

A localização do imóvel, os futuros projetos para as redondezas devem também ser cuidadosamente observados se a ideia for mesmo vender o imóvel. Um shopping que será construído por perto, colégios, cinemas, supermercados. O valor agregado por essas razões é bastante grande e talvez a venda não seja a opção mais rentável, uma vez que empreendimentos, obras e benfeitorias na região valorizarão ainda mais o imóvel ao levar em consideração a sua localização.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *