Movimento Pró-Hemosc cobra informações de valores para a criação de um ponto de coleta e distribuição de sangue na região de Itajaí

O pedido consta na carta de intenções escrita na noite do dia 2 de setembro, após um encontro promovido pela Comissão de Direitos Humanos da OAB de Itajaí e entidades da região em busca de trazer uma unidade do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina para o litoral.

Os participantes cobraram das representantes do Hemosc dados sobre doações na região e os custos necessários para a implantação de um centro de coleta e de distribuição de sangue ou até mesmo um hemocentro na região. A resposta em relação aos questionamentos realizados ficou para ser apresentada no dia 9 de setembro, durante audiência pública marcada para ocorrer na Câmara de Vereadores da cidade.

O debate foi amplo e contou com a participação de representantes do Lions e Rotary, Univali, ACII, AMPE, vereadores e assessores de deputados, advogados, doadores, do Hemosc, do movimento criado para tratar do tema e o prefeito da cidade de Camboriu, Elcio Kuhnen. ” A nossa intenção com esse debate é resolver o problema apontado pela comunidade. Que os órgãos e entidades responsáveis possam fornecer o espaço, a equipe e os equipamentos necessários para a coleta e distribuição de sangue na região”, pontuou o presidente da Subseção, Renato Felipe de Souza.

O movimento HemoSC – em prol da vida!

A ideia surgiu a partir do caso da professora Márcia Cristina de Jesus que foi diagnosticada com leucemia aguda, no mês de janeiro e precisou de doação de sangue com urgência. “ Foi uma corrida a favor da vida de Márcia para conquistar doadores. Felizmente nosso povo é solidário, e entre caronas e colaboradores garantimos que não faltasse o sangue. Entretanto consideramos injusto que em uma população regional de mais de 600 mil habitantes, não ter um HEMOSC que atendesse a demanda de doadores,” lembrou a amiga e uma das idealizadoras da campanha, Gloria Maria Dal Castel.

Por alguns sábados essa foi a rotina de Gloria e voluntários: o transporte de doadores para Blumenau. Com isso, em março iniciou-se o Movimento Popular Pró HEMOSC da Região de Itajaí. Casos como esse são recorrentes na região e fazem com que algumas pessoas deixem de doar por conta da distância, disponibilidade de tempo e até desconhecimento dos procedimentos que envolvem a doação de sangue. Para a Presidente da Comissão, Anna Kleine Neves, a região tem uma demanda significativa que precisa ser levada em consideração. “É dever de todos incentivar a população, pois doar sangue é um ato solidário, de amor ao próximo e que pode salvar a vida de muitas pessoas, ” ressalta.

Com o intuito de mobilizar a comunidade, um cadastro online está sendo feito para reunir doadores e interessados em uma Unidade do Hemosc em Itajaí. O cadastro pode ser feito pelo site: https://www.movimentohemosc.com.br/. Nas últimas semanas mais de 3 mil doadores se cadastraram pelo site.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *