Jornalista da Multimídia participa de maratona no Rio de Janeiro

No próximo domingo, 19 de agosto, oito atletas de Itajaí, do Grupo da CAASC OAB Itajaí, irão participar da 22ª Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro, considerada a mais bonita do gênero no país. A largada para quem vai fazer os 21 km será  em São Conrado e término no Aterro do Flamengo. A atleta Luana Lemke irá percorrer os 21.097 pela primeira vez e treina há alguns meses para vencer esse desafio. Os atletas Emilia Petter, Marilia Rebello, Geovana da Conceição, Deise Borba, Luiza Silva, Charles Cadori e Jailton Borges vão participar da prova nos 5 Km – com largada e chegada no Aterro do Flamengo. O grupo treina todas as terças e quintas-feiras e completa três anos no mês de outubro.

Em Itajaí, há estudos aplicando medicações em pessoas com metástase, câncer de pulmão e colorretal

A ciência e a tecnologia têm buscado soluções que possam facilitar e resolver problemas do mundo moderno. Na medicina não é diferente. O setor procura alternativas que tratem e curem doenças. Neste segmento, surge o estudo clínico, processo que aplica – em fase de testes – novas medicações em pacientes, antes das mesmas serem lançadas no mercado. Um processo seguro, com acompanhamento médico, e de graça.

A cidade de Itajaí sedia o local referência nessas aplicações no sul do país, é o Centro de Novos Tratamentos, que está com três pesquisas abertas recrutando pessoas, maiores de 18 anos, com diagnóstico de câncer e queiram fazer parte desse método. O grande diferencial desses tratamentos é a busca pela redução do efeito colateral, garantindo qualidade de vida inclusive no processo de aplicações dos remédios. Além dos excelentes resultados alcançados no que se refere a diminuição de tumores e possibilidade de elevação da sobrevida do paciente.

O mais comum de todos os tumores malignos, o câncer de pulmão, tem medicação disponível. As doses são efetuadas no Centro de Novos Tratamentos Itajaí que recebe até a próxima sexta-feira, dia 17/08/2018, interessados em fazer parte dos estudos e receber, sem custo, as aplicações por meio de protocolo de pesquisa clínica. A técnica utiliza o próprio sistema imunológico para destruir o tumor, aumentando a expectativa de vida. As pesquisas comprovam que indivíduos que ainda não passaram por quimioterapia têm resultados ainda mais eficazes. Esse tipo de câncer aumenta 2% por ano em todo o mundo. Neste ano, segundo o INCA – Instituto Nacional do Câncer – , serão 31.270 brasileiros com o diagnóstico.

O INCA afirma também que em 2018, o Brasil terá 36.360 casos de câncer Colorretal, tumores no intestino grosso e no reto. E a região Sul é a segunda com maior número de pacientes com diagnóstico, serão 6.730. Para tratar a doença, o Centro de Novos Tratamentos Itajaí também está com estudos abertos recrutando de graça homens e mulheres com esse tipo de neoplasia. Os testes da medicação iniciaram em 2016 e encerram em julho do ano que vem. No mundo, 645 pessoas receberão as doses que combatem a doença, que é a 4ª principal causa de morte por câncer no país.

Para as pessoas com metástase, uma patologia que causa muita dor, o Centro de Novos Tratamentos, do mesmo modo, está chamando os pacientes para fazerem parte do estudo – que está na 3ª fase e busca diminuir o sofrimento. O medicamento utilizado na pesquisa age juntamente com a morfina ou outros medicamentos desta classe, porém ele é oferecido em doses aplicadas de 2 em 2 meses, enquanto na morfina o uso é diário e muitas vezes não é eficaz para tratamento total da dor. No Brasil há somente 8 lugares que fornecem, sem custo e com acompanhamento médico esse medicamento e o único de Santa Catarina é o Centro de Novos Tratamentos Itajaí. Os outros ficam: 6 no estado de São Paulo e 1 no Rio Grande do Sul.

Todo medicamento que hoje está no mercado, nas prateleiras das farmácias, já passou por testes e estudos, como estes citados. O processo é fundamental para comprovar o quão eficaz é o produto. Mas o Brasil ainda precisa evoluir neste item, mesmo tendo o 6º maior mercado mundial de medicamentos. Entraves e burocracia fizeram com que o país perdesse, nos últimos 7 anos, 242 estudos clínicos, ou seja, cerca de 12.844 pacientes deixaram de ser atendidos, segundo a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa – Interfarma. Uma perda grande para a sociedade, que poderia ter curado muitos doentes e para a medicina que deixou de evoluir.

Uma ideia de quanto precisamos crescer, é que no Brasil leva-se, em média, 12 meses para aprovação de pesquisa, enquanto nos Estados Unidos o tempo é de menos de três meses.

No mundo há 390,25 mil estudos em andamento. Para mantê-los ativos é necessário, além de apoio do governo, que os pacientes recorram aos tratamentos disponíveis na pesquisa clínica, para que os investimentos prossigam na área e a evolução na saúde aperfeiçoe cada vez mais.

Navegantes na rota do turismo religioso de Santa Catarina é a primeira cidade do mundo a confeccionar o Maior Manto do Mundo à nossa Senhora

Quem visita Santa Catarina tem, além das belezas naturais, um roteiro especial para seguir: é o destino religioso. Há 22 santuários no estado, mas é na cidade de Navegantes que está a única Paróquia do mundo a ter feito um manto gigante para Nossa Senhora. Com população de 77.137 habitantes – segundo estimativa do IBGE – o município ainda contempla os costumes e as tradições açorianas, por isso a padroeira é Nossa Senhora dos Navegantes.

A fé pela Santa teve início no século XV quando se pedia proteção durante as navegações. Por ser uma cidade litorânea, com destaque na pesca e na área portuária, Navegantes tem na sua cultura o acolhimento ao homem do mar, e alcançou ainda mais notoriedade em julho, quando conquistou o certificado pela confecção do maior manto do mundo.

No dia 2 de fevereiro de 2018, cerca de 10 mil pessoas participaram do ato de fé que entrou para a história, quando os fiéis carregaram a veste gigante durante a 122ª Procissão de Nossa Senhora dos Navegantes. O manto, que foi abençoado pelo bispo da Diocese Dom Rafael Biernaski, tinha 1.059,80 m2 e demorou 60 dias para ficar pronto. Após o trajeto, ele foi dividido em 16 mil pedaços e distribuído aos cristãos, como uma recordação do feito e um símbolo de bênçãos e proteção.

O ato religioso vai se repetir todos os anos com a confecção do manto, e inclui o Santuário de Nossa Senhora dos Navegantes, que fica no Centro da cidade, no percurso turístico catarinense. A história da Paróquia é centenária, assim como a de vários outros locais do estado que já estão consolidados na rota da devoção. Próximo de Navegantes estão as cidades de Brusque, que se consagra com o Santuário de Azambuja reunindo o maior acervo brasileiro de arte sacra, e Nova Trento, município da primeira santa brasileira: Santa Paulina.

A expectativa é bastante positiva para o turismo religioso, que cresce todos os anos no mundo.  Dados de uma pesquisa do Sebrae revelam que no Brasil há cerca de 300 destinos de turismo religioso. No ano passado, o segmento movimentou R$ 15 bilhões no país, segundo o Ministério do Turismo.

E com a chegada de visitantes locais, de outros estados e até estrangeiros os comércios e o artesanato lucram movimentando a economia e a geração de empregos. Além disso, o roteiro de fé incentiva o surgimento de novos negócios. Somente na última temporada de verão, Santa Catarina recebeu cerca de 2,5 milhões de turistas, gerando R$ 10,1 bilhões, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas.

Barroso encerra participação no Catarinense com vitória fora de casa

O último jogo do Barroso no returno do Campeonato Catarinense da Série B foi nesta quarta-feira (08), em Palhoça, contra o Guarani. A equipe comandada pelo técnico Renê Marques venceu o time da casa por 2 a 1. O Barroso abriu o placar com um gol de Andrezinho no primeiro tempo.  O segundo gol do alviverde foi marcado pelo atacante Alessandro.  Com a Vitória em cima do Guarani, o Barroso fechou o returno na quarta posição com 15 pontos. Na classificação geral, o verdão ficou em quinto lugar com 26 pontos.

Na partida desta quarta, o técnico Renê aproveitou para testar alguns jogadores, entre eles o goleiro Henrique e o zagueiro Gustavo, escalados como titulares. Renê fez três substituições: Felipe entrou no lugar de Gabriel, Ian substituiu Brasão e Alessandro entrou no lugar de Jairo.

A reapresentação da equipe está marcada para esta quinta-feira (09). Na sexta o grupo ganha folga e deve retornar ao clube no dia 20 de agosto, quando começa a preparação para a Copa Santa Catarina.

Fotos: Arthur Padilha

Desemprego revela incapacidade de gerar renda

Segundo o IBGE são mais de 13 milhões de desempregados no Brasil, quase o dobro da população do nosso vizinho Paraguai. Para a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a economia global não está criando empregos suficientes. A força de trabalho cresce em relação a oferta de emprego que está estável desde 2016. Como agravante, há uma insistente redução dos empregos de qualidade. Estas informações não são de grande novidade, no entanto, expõe uma verdade oculta, a incapacidade da população em gerar renda fora do emprego.

O emprego como provedor do sustento é um fenômeno recente que nasceu na revolução industrial por volta de 1820. Com o surgimento de máquinas e linhas de produção, necessitou-se de operadores. Assim nasceu o emprego como o conhecemos, que é constituído pelo empregado que vende sua força de trabalho e o empregador que a compra por um salário. No entanto, as coisas nem sempre foram assim. Na era agrária, o comum era o empreendedorismo. As pessoas trabalhavam em suas terras e comercializavam os produtos que produziam, não havia salário como conhecemos hoje.

Para suprir a necessidade de mão de obra, no começo do século XIX países europeus e americanos importaram um modelo educacional da Prússia (utilizado atualmente) que consiste em moldar pessoas a serem fornecedoras de mão de obra, consumidoras, dóceis ao sistema e principalmente incapazes de gerar renda fora do emprego, para que dependam do sistema e vendam mão de obra por baixo valor. O modelo de ensino utiliza a estratégia da linha de produção, uma sequência de montagem chamada de séries, e com o tempo forçando os alunos a reproduzirem padrões e modelos. A precisão de reprodução de cada aluno é medida por notas. Como resultado temos pessoas com medo de empreender, pois pouco sabem sobre o assunto; incapazes de serem criativas, devido as punições que sofreram quando o foram; e certamente crentes de que o emprego é a fonte de renda mais segura e confiável. Longe disso!

Agora estamos vivendo um cenário que impele as populações a buscarem novas fontes de renda. Criar ativos, usar a tecnologia, utilizar a criatividade para criar novos produtos e serviços, acreditar que é capaz de empreender de enriquecer. No entanto, o ser humano tem uma alta resistência ao sofrimento, por mais que seja difícil, continua acreditando no mito do emprego e na sua incapacidade. O momento mostra que é a hora de abandonar os velhos limites e se reinventar.

Barroso seleciona jogadores para o time Sub-17

O primeiro dia de peneira para a equipe Sub-17 do Almirante Barroso reuniu mais de 30 atletas com idade entre 15 e 17 anos. Todos em busca de uma vaga para integrar o elenco do time campeão do Campeonato Catarinense Sub-17 série B de 2018. A avaliação foi coordenada pelo assessor da presidência de futebol do Barroso, Marco Aurélio e pela comissão técnica comandada pelo treinador Nenê Vannucci. Os jogadores foram divididos em equipes e tiveram o desafio de jogar contra o time oficial do Sub-17. Assim, puderam demonstrar o desempenho individual e a capacidade de trabalho coletivo. Foram quase duas horas de avaliação e o resultado final deve sair após as outras duas etapas de seleção: nesta quinta (09) e sexta (10), no estádio Camilo Mussi, em Itajaí.
De acordo com o treinador Nenê Vannucci, dos cerca de 30 candidatos, o destaque desta primeira etapa é para o atleta da escolinha do Barroso, Luiz Carlos Prin, de 16 anos. Prin é morador do bairro Cidade Nova e treina na escolinha do Clube há 3 anos. “De todos os atletas que participaram nesta terça-feira, o Prin despertou o interesse da comissão. Ele tem qualidades importantes como: visão de jogo, deslocamento, bom passe e boa condução de bola. Acreditamos que ele tem grandes chances de estar entre os escolhidos”, destacou Nenê. Ainda segundo o treinador, o desempenho de Prin é reflexo do excelente trabalho desenvolvido pelos profissionais da escolinha do Barroso.

Prin, além de torcer para o Barroso, é torcedor do Flamengo e sonha em um dia ocupar uma vaga em grandes times de futebol. Entre os ídolos dele estão os jogadores Renato Augusto e Casemiro, da Seleção Brasileira de Futebol. Inclusive os profissionais da escolinha gostam de lembrar que Prin tem algumas qualidades e atitudes muito parecidas com a do ídolo Renato Augusto.

Para participar da peneira os atletas precisam fazer a inscrição na secretaria do Clube e os testes começam às 14h desta quinta e sexta-feira. Durante o segundo semestre, o time participa de amistosos preparatórios para a disputa do Catarinense Sub-17 do ano que vem.

Futebol para comemorar o Dia dos Pais

Barroso promove evento de confraternização entre pais e filhos com muito futebol e um café colonial, em Itajaí. O Jogo de Dia dos Pais será realizado neste sábado (11), no Camilo Mussi, a partir das 10h. Podem participar pais dos alunos da escolinha de futebol do Barroso, ASPMI e Itamirim. As inscrições são feitas no clube e a reserva de vagas para integrar os times deve ser feita na secretaria de futebol do Almirante Barroso até esta quinta-feira (09). Antes da partida será servido um café colonial. O valor de adesão é R$ 30,00 para adulto e R$15,00 para criança.

Barroso vence o BEC em casa e pega o Guarani na última partida

Foi em uma cobrança de falta, que o camisa 10 do Almirante Barroso abriu o placar, no Estádio Camilo Mussi. A partida já não vale mais a classificação, mas o alviverde de Itajaí segue de cabeça erguida em busca dos melhores resultados. O jogo contra o Blumenau Esporte Clube foi comandado pelo técnico Nenê Vannucci, que gostou do desempenho dos atletas em campo.

“Fizemos uma boa partida e ditamos o ritmo de jogo. Gostei muito da equipe com boa posse de bola. Estamos contentes de conquistar os 3 pontos”, explica. Alguns nomes devem ser renovados para a Copa SC. Toda a comissão busca um bom trabalho e por isso, Renê Marques já está de olho em possíveis contratações. Essa semana, Renê permanece no Rio de Janeiro acompanhando jogos e analisando atletas que possam ajudar a compor a equipe para o próximo campeonato.

O próximo desafio do Almirante Barroso é contra o Guarani, na quarta – feira (08).

Empresa de Itajaí reduz o índice de acidente de trabalho

Cerca de 2 mil colaboradores voltaram ao trabalho, após um período de 30 dias em férias coletivas, em uma das principais empresas de Itajaí.

Para iniciar o segundo semestre, a Gomes da Costa promoveu uma série de atividades voltadas à segurança do trabalho, entre elas uma palestra com foco em percepção de riscos com Jackson Baia. “É comum as pessoas retornarem do período de férias um pouco distraídas e com os pensamentos lá fora. Retomar o foco é essencial e nada é mais importante do que manter a segurança no trabalho”, explica o palestrante.

Geralmente, é no retorno de férias que aumentam os índices de acidentes. Com o objetivo de reduzir esses números, a Gomes da Costa passou a investir nesse trabalho direto com os colaboradores. “De 2016 para 2017 tivemos uma queda de 55% nos acidentes de trabalho dentro da empresa. Nosso intuito é zerar esse número”, ressalta o diretor industrial, Ivan Fuchter.

Além da palestra, alertas para a cultura de segurança, os colaboradores receberam as boas vindas com música ao vivo, a inauguração do restaurante totalmente reformulado, espaço de convivência com jogos, acesso à intranet, televisão corporativa da GDC e notícias em geral e o espaço MotivAÇÃO –  “Esse é um espaço especial para que cada um possa utilizá-lo e buscar seus próprios motivos para agir, os treinamentos, reuniões realizados neste espaço conduzirão a cada um fazer suas escolhas quanto o que faz estar aqui, propósitos de vida profissional. Estes investimentos são as oportunidades que nos estão oferecendo para crescermos juntos, em equipe e com o grupo ao qual fazemos parte, Grupo Calvo”, conclui a diretora de RH, Rochelli Kaminski.

Brasileiro vence argentino campeão Pan-americo de remo

Matheus Freitas do Clube de Remo do Vasco da Gama e integrante da seleção brasileira de remo voltou a fazer história no Row To Win. O remador que já era dono do melhor tempo dos 1000 metros do Circuito Internacional de Remo Indoor bateu o próprio recorde na prova de Balneário Camboriú realizada no último dia 24.  Além do melhor tempo do circuito o remador de 22 anos é dono da melhor marca de 2018 em todo mundo. Matheus completou a prova em 02`46.1, o tempo anterior era de 02’49.8.

Entre os adversários da promessa do remo no Brasil estava o campeão pan-americano e remador da seleção Argentina Rodrigo Murillo. O remador argentino veio à Santa Catarina especialmente para esta prova. Uma disputa esperada pelos atletas inscritos no Circuito e pelo público presente na arena, afinal de contas um duelo entre brasileiros e hermanos é sempre motivo de rivalidade, mas ao mesmo tempo de demonstração de espírito esportivo e valorização do potencial de cada atleta.

Dentro da arena Matheus conquistou o melhor tempo, mas fora dela o remador brasileiro ressaltou o potencial do adversário argentino e admiração pela história construída por Rodrigo Murillo dentro do esporte. “Para mim é uma felicidade competir com um cara que foi tantas vezes campeão, qualquer campeonato que tenha ele está. Então, se eu for metade do que ele foi até hoje eu já estou satisfeito”, destacou Matheus.

Rodrigo Murilo fez o segundo melhor tempo da prova de 1000 metros, fechou em 02’52.7 e ao final da disputa também registrou a admiração pelo adversário.” Matheus é muito bom, é muito forte. Mas eu quero voltar aqui, eu não gosto de perder e por isso eu pretendo voltar para vencer este desafio”, finalizou Rodrigo Murillo.