Almirante Barroso faz jogo-treino em casa, nesta quarta-feira,15

O Almirante Barroso realiza o primeiro jogo-treino da pré-temporada contra o Jaraguá Sport Club, às 15h, no Camilo Mussi. O técnico Chiquinho Lima conta com 26 atletas para esta partida. “ Estamos no início do trabalho e este treino vai nos auxiliar porque cria uma condição de jogo para os nossos atletas, a adaptação de dificuldades que a competição nos dará, poderemos observar o nosso grupo na sua totalidade”, comentou Chiquinho.

Na última semana, os atletas passaram por testes físicos, que serão repetidos em duas semanas, para avaliar os estágios de evolução individual. Durante essa semana, além do jogo treino, a programação conta com treinamentos até sábado. Na quarta-feira, dia 22, o jogo-treino será contra o Barra, às 15h30.

Esta é a segunda semana de trabalho da equipe, que se prepara para o início da Série B do Catarinense, em 2 de junho. O primeiro adversário é o Próspera e o jogo será em casa.

 

Médicos se reúnem para discutir os novos rumos do combate ao câncer

No dia 18 de maio, especialistas do Brasil estarão reunidos no Litoral Catarinense para apresentar as novidades na área de tratamentos contra o câncer, na 6ª edição do Destaques da Oncologia 2018/2019. O evento é promovido pelo Centro de Novos Tratamentos em parceria com a Clínica Neoplasias Litoral.

Dados do Inca apresentam para o biênio 2018/2019, apontam para mais de 600 mil novos casos de câncer no país. Destes, 68 mil de câncer de próstata. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer de próstata é o mais incidente entre os homens em todas as regiões do país. As novidades sobre o câncer de próstata serão apresentadas pelo Dr. Dênis Jardim, médico oncologista clínico titular do Centro de Oncologia do Sírio Libanês.

Entre as mulheres, o câncer de mama é o primeiro mais frequente. A estimativa é de 59 mil novos casos em cada ano do biênio 2018/2019. Durante o encontro a Dra. Cristiane Fabiane, de Santa Catarina, apresenta os 10 destaques positivos do câncer de mama.

No período da manhã, os profissionais discutem temas relacionados ao câncer de ovário, câncer de mama e câncer de pulmão. A médica Dra. Carolina Kawamura Haddad ( do Hospital Beneficência Portuguesa – SP) fala sobre o tratamento contra o câncer de pulmão para o perfil ideal de pacientes. A médica também é autora de artigos científicos, 2 livros e de quase 30 capítulos de livros publicados no Brasil e no exterior.

No período da tarde serão apresentadas as novidades sobre câncer de rim, bexiga, próstata, melanoma e câncer gástrico. Além disso, em paralelo, especialistas debatem sobre o manejo medicamentoso na dor oncológica, eventos tromboembólicos, testes genômicos, seleção de pacientes com câncer e cuidados paliativos como um ato de amor.

A 6ª edição do Destaques da Oncologia será realizada no Infinity Blue Resort & Spa, em Balneário Camboriú, a partir das 9 horas da manhã e vai receber mais de 120 profissionais da área de saúde.

Das expedições para as competições: Remadora da Bahia viaja 2500 km para participar do Row To Win

Se existe uma culpada pela paixão da advogada Verônica Albuquerque pelos esportes náuticos é a Canoa Havaiana. Em 2015, ela experimentou pela primeira vez um passeio em uma “OCC6” e se apaixonou. Mas, para garantir os passeios pela orla baiana, precisava contar com outros 5 remadores. Como nem sempre conseguia reunir o grupo decidiu encarar uma outra modalidade. Descobriu então que poderia se apaixonar mais uma vez, agora pelo Stand Up e mais tarde pelo Surfski.

Nesta última modalidade, Verônica foi apresentada às expedições. São passeios em grupos que podem durar até 10 dias pela costa. “Foi a modalidade que me possibilitou a expedição com vários amigos aqui no Nordeste. A gente sai, a gente rema, eles são caiaqueiros, remam de caiaque oceânico. Ai sim, eu consigo acompanhar, pois eu sou mulher, tenho uma remada mais fraca, então em compenso com o equipamento, mais leve e mais veloz. A gente rema, conhece lugares diferentes, por um ponto de vista diferente, conhecendo a cidade pelo mar”, destaca Verônica.

Depois das expedições, a advogada decidiu encarar as competições, primeiro dentro do Estado e agora em outras regiões do país, entre elas o Row To Win Water. A remadora que ainda está adquirindo experiência em competições vai viajar 2500 quilômetros para chegar em Santa Catarina e outros 2500 quilômetros para voltar para casa. A viagem será de carro com outros dois remadores, trazendo no reboque o Surfski de cada um dos competidores.

 Verônica vai encarar a estrada para remar 18km nas águas da Praia de Cabeçudas e chega cheia de expectativas. “Eu faço parte de grupos de remadores e remadoras e estou acompanhando a mobilização para o Row To Win, então a expectativa para este evento é grande. Tem remadora saindo do Pará, do Rio de Janeiro, de São Paulo, enfim está mobilizando, agregando as pessoas em todas modalidades. Eu me inscrevi em duas, mas se der eu corro três”, finaliza Verônica.

Verônica integra a equipe Moana, do Yacht Clube da Bahia, e será a primeira vez que ela vem à Itajaí. Ela chega na cidade no dia 16, véspera da abertura do festival e espera que o Row To Win Water seja um sucesso para no ano que vem estar por aqui de novo.

Lojista aposta nas vendas de Dia das Mães para aquecer o comércio, em Itajaí

O lojista já sentiu a diferença no comércio de Itajaí. Dia das Mães é a data que consegue aumentar o movimento e é por isso, que é considerada o ‘Natal’ do primeiro semestre. Essa é a segunda melhor data para as vendas no comércio e por ser a primeira data forte no ano, a expectativa é que a procura pelas compras fiquem aquecidas nos meses seguintes com as demais datas promocionais que incentivam o consumidor, como Dia dos Namorados e Dia dos Pais.

Com expectativa de crescimento nas vendas em até 5% no comparativo com o mesmo período do ano anterior, o varejo catarinense está otimista com o próximo Dia das Mães. “Esse ano nós temos todos os índices favoráveis, em relação aos três últimos anos, porque tivemos uma defasagem muito grande. Para o Dia das Mães, a perspectiva do tíquete médio é boa e há um índice de crescimento, o que dá ao lojista um incremento maior ao dia a dia”, explica o Presidente da CDL Itajaí, Laerson Batista da Costa,

Um levantamento realizado pela FCDL/SC, em 20 cidades com maior potencial de consumo, a opção de presentes para a data deve voltar aos tradicionais itens para a data, também resgatando perfis identificados em anos anteriores. De acordo com a consulta, vestuários (26,89%), calçados (15,13%) e jóias (13,45%) serão os mais procurados. Outros produtos de maior valor agregado, devem ter menos procura. Nesta lista estão, por exemplo, smartphones (4,2%) e eletrodomésticos (2,52%).

O tíquete médio é de até R$ 100, na avaliação de 37,81%, enquanto 32,77% estimam que o valor médio de compras pode ficar entre R$ 100 e R$ 150.

Almirante Barroso investe no uso da tecnologia em busca dos melhores resultados e performances dos atletas

A pré-temporada do Almirante Barroso iniciou com um trabalho de avaliação física com o uso de novas ferramentas unindo tecnologia e experiência. Nesta semana, os atletas realizam diversas atividades sob os olhares das câmeras e de analistas de desempenho. O uso de equipamentos modernos e softwares é uma das apostas do clube que vai em busca do título da Série B e o acesso à elite do Catarinense.

O analista do clube, Kleber Ferreira, é o responsável por coletar os dados do desempenho dos atletas e vai ter um papel importante tanto nos treinos do time quanto nos jogos. Ele dará o suporte ao técnico Chiquinho Lima e sua equipe sobre o “ desempenho dos atletas, auxílio para corrigir erros, valorizar acertos, estudar os atletas do clube e também os adversários”, explica.

Na manhã desta quinta-feira, os profissionais passaram por testes de 10 e 30 metros e teste de agilidade para a verificação da velocidade individual. Com os dados coletados, as informações serão armazenadas na ferramenta Soccer Skills, um software criado na Universidade Federal Tecnológica do Paraná e trazida para cá. Neste momento, inclusive o professor da Universidade, Elto Legnani está acompanhando a implantação do sistema no Camilo Mussi.

Agora, a comissão técnica passa a contar com novas bases para obter respostas mais rápidas com o elenco. Além disso, foram feitos também exames antropométricos (peso, altura e % de gordura). “ Este trabalho é muito importante. As pessoas que estão operando essas técnicas são qualificadas e com certeza essa iniciativa do clube fará grande diferença. Estamos falando em um campeonato de pontos corridos, de eliminação de adversários e esses recursos inovadores vem agregar na nossa atuação de campo e nas estratégias que temos. É a profissionalização do futebol”, comentou Chiquinho”.

Jovem promessa da canoagem do Brasil vem a Itajaí buscar a última vaga para o mundial

O sonho de muitos jovens atletas, independente da modalidade, é vestir a camisa da seleção brasileira, não é mesmo? João Pedro Vieira Miguel tem apenas 20 anos. Seu primeiro contato com a canoagem foi aos 14 e três anos depois, já fazia parte da seleção, quando foi convocado para o Mundial na China, em 2017 pela primeira vez.

Neste mês de maio, vai remar muito em Itajaí, durante o Row To Win. O evento vai ser palco da segunda etapa do Campeonato Brasileiro e esta prova pode levar o jovem novamente para uma competição internacional, em setembro, na França.

Nascido em Angra dos Reis em 16 de março de 1999, um dos melhores polos de canoagem do Brasil e terra de Luiz Wagner Pecoraro, atual segundo colocado do ranking nacional, João teve forte inspiração na família para o esporte náutico. Os tios foram atletas de natação e do polo aquático, e acreditem: João até arriscou jogar futebol de campo, mas por sorte, quem ganhou esse atleta promissor e que leva o nome do país mundo a fora foi para a canoagem.

Desde então, ele coleciona inúmeros troféus: Campeão brasileiro de canoagem oceânica por duas vezes, Campeão Junior da Copa Brasil em três anos consecutivos, Campeão Junior do Circuito Angrense (2x), entre outras competições locais. Na China, terminou na 11ª posição categoria Júnior. “Eu fiquei muito feliz, de tudo o que fiz, da trajetória de atleta, mas penso que o auge não foi esse ainda. Eu fiquei muito emocionado, muito feliz, por conquistar uma vaga e defender o país num mundial, foi uma das melhores sensações que eu tive”, comentou.

Uma das promessas do Brasil na modalidade tem muitos sonhos. Entre os maiores: “ser campeão brasileiro novamente, participar de um mundial e conquistar medalha”. Ele treina praticamente todos os dias para realizá-los e explica que a rotina de treinos não é a tarefa mais difícil. “O mais difícil para a nossa vida de atleta é conseguir um patrocínio”, finaliza.

Mutirão de limpeza para receber atletas do Festival de Alma Salgada

Seis dias antes da abertura oficial do Row To Win Water, a Praia de Cabeçudas cenário escolhido para as provas do Festival receberá um mutirão de limpeza. Grupos de voluntários formados por moradores, atletas, colaboradores de instituições privadas e organização do evento vão percorrer os cerca de 750 metros de praia para remover o lixo. O material reciclado será encaminhado para o Cooperfoz e os orgânicos para o aterro sanitário de Itajaí.

A concentração para o mutirão de limpeza na Praia de Cabeçuda está marcada para as 8h30 do dia 11 de maio, na praça que fica em frente ao Hotel Marambaia. No local, será feita a divisão dos grupos, áreas de limpeza e a entrega das luvas e sacos de lixo para a retirada da sujeira encontrada pelo caminho. A ação é aberta para a participação da comunidade.

O mutirão faz parte das ações de sustentabilidade do Festival de Alma Salgada e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Itajaí, por meio da participação do Instituto Cidade Sustentável. De acordo com o Diretor de Gestão Ambiental do Instituto, Aguinaldo Higino de Camargo Assis, este tipo de ação ajuda a manter a areia e a água limpa e sem contaminação e a boa qualidade de balneabilidade da praia.

 

Foto: Marcos Porto | Secom Prefeitura de Itajaí

 

Festival de Alma Salgada é grande aposta de evento náutico da Secretaria de Turismo de Itajaí

Itajaí carrega com grande responsabilidade o título de Capital do Turismo Náutico de Santa Catarina. A cidade é privilegiada pela generosidade da natureza e investimento de empresários que buscam fortalecer essa área do turismo e da economia para o país. A realização do Row To Win, que vai trazer atletas de 4 Confederações Nacionais, das modalidades de remo olímpico, stand up, canoa havaiana e surfski vai gerar grande destaque no cenário esportivo ao município. Afinal, os olhares estarão voltados a Itajaí, que simultaneamente vai ser a sede da 2ª etapa do Brasileiro de Canoagem Oceânica.

“A rede hoteleira é a primeira a comemorar a realização do evento. Mas a organização espera movimentar todo o trade turístico, que envolve desde hotéis e restaurantes, até fornecedores e a divulgação do município dando visibilidade para a cidade”, comenta a gestora de Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da Secretaria de Turismo, Adriene Carlotto.

Além de receber os esportistas, o RTW Water ainda vai integrar ações de meio ambiente, esporte e cultura. Na programação estão previstas atividades como: Operação Limpa Praia com a comunidade e Limpa Mar com os atletas, aulas gratuitas de Dança Polinésia e uso de materiais sustentáveis, por exemplo. Atividades planejadas obedecendo as diretrizes do compromisso assumido por Itajaí, quando se tornou a primeira cidade brasileira a levantar a bandeira da sustentabilidade da ONU.

Agora, a expectativa é grande para que as condições climáticas sejam favoráveis e o espetáculo no mar consagre o Row To Win.  “O evento Row To Win teve total apoio da Secretaria de Turismo pois, acredita na capacidade e motivação do organizador do evento. Em anos que o município não realiza a Volvo Ocean Race, maior acontecimento náutico do Planeta, é necessário que tenhamos organizações como a do Row To Win para colaborar com o calendário da cidade”, completa Adriene.

 

 

Fotos: Alex Mello e Multimídia Assessoria de Imprensa

Campeão de travessias no Rio Grande do Sul estará em SC para o Row To Win

Parar para ouvir a trajetória de um atleta é ter a chance de conhecer histórias inusitadas. É ter a oportunidade de mergulhar em momentos de superação, descobertas e mudanças. Para o designer gráfico e atleta gaúcho de Sup Race, Sandro Teixeira Branco, conhecido como Xerife, a descoberta do Stand Up como prática esportiva divide sua existência entre um antes e depois. Xerife é campeão das travessias do Rio Jacuí 18km e, do Rio Taquari 16km, no estado do Rio Grande do Sul.

Antes desta relação de amizade que compartilha com a prancha, o atleta era pescador e decidiu usar pela primeira vez o Stand Up para a pesca de tainha de tarrafa. “A primeira vez que eu peguei a prancha eu subi e já remei e logo senti que eu era bom naquilo. A partir daí comecei dar aula, adquiri pranchas e a remar com mais frequência. A minha primeira prova foi em 2016, na categoria iniciante eu fiquei em 2º lugar no Campeonato Gaúcho e depois daí pra frente só fui mudando de categoria. Eu abandonei a pesca e hoje sou um ativista ambiental na região onde eu vivo em São Sebastião do Caí. Em vez de pescar hoje eu solto peixe no rio onde eu aprendi a remar. A minha missão agora é fazer o rio respirar novamente”, destaca Xerife.

O atleta do interior do Rio Grande do Sul estará em Itajaí nas próximas semanas para participar do Row To Win Water. A previsão era competir na prova profissional, mas por causa de uma lesão vai correr no amador. Xerife lembra que além de confraternização e da expectativa de um evento único, o prêmio em dinheiro é um estímulo para os competidores. “O valor que será dado pelo RTW é um incentivo para os atletas que precisam custear a viagem e equipamento. É uma premiação que ajuda bastante, ainda mais agora que tivemos algumas mudanças no esporte e muitos remadores precisaram adquirir novos equipamentos”, comenta.

Outro ponto importante destacado pelo atleta é o incentivo às provas amadoras, ponto de partida para o fortalecimento da modalidade. Sandro chega ao Estado acompanhado da esposa e remadora de Sup Race, Gisele Motta que também vai disputar o RTW. A atleta é bicampeão gaúcha e terceira colocada no ranking catarinense.

Experiência técnica é aposta do Almirante Barroso para voltar a Série A do Catarinense

Em um mês, a torcida do Almirante Barroso vai voltar a vibrar e torcer muito pelo time. No ano do seu centenário, o objetivo do conjunto é um só: voltar à elite do futebol de Santa Catarina. Nesta tarde, 02, este foi o ponto alto da conversa da equipe técnica, que se apresentou no Camilo Mussi e já iniciou o planejamento dos trabalhos.

Para a Série B do Catarinense deste ano, o técnico Chiquinho Lima conta com reforços na equipe para auxiliar na preparação dos atletas. Marcão será o preparador físico; Nenê o auxiliar permanente; Nei, o auxiliar técnico; Márcio, o preparador de goleiros; José Wilson ( Zé) auxiliar de preparador de goleiros; Kleber, analista de desempenho; Borracha, Mordomo do Barroso; Carlos Severo ( Crispim), Supervisor de Futebol do Barroso; e Rodrigo Lima, Gerente de Futebol.

O trabalho será focado no histórico de cada profissional do elenco, para buscar o melhor desempenho e resultado do atleta em campo. Todas as condições físicas dos atletas serão analisadas e trabalhadas: resistência, força e as habilidades individuais. “ Me sinto privilegiado por ter uma equipe de profissionais tão competente do meu lado. O meu trabalho só vai desenvolver, se esses colegas me derem as condições adequadas. Eu vou ser a última peça da engrenagem. Importante sim, que dá a palavra final, mas que vai precisar de todo o suporte multidisciplinar”, comentou Chiquinho Lima, durante primeira reunião do grupo.

Os atletas serão apresentados no dia 6 de maio, próxima segunda-feira, às 15h.