Posts

Barroso reforça equipe com jogadores vindos de 6 clubes do Brasil e do exterior

Há poucos dias para a estreia na Copa SC, o Clube Náutico Almirante Barroso confirma novos reforços para o elenco. No ataque, além de Andrézinho que renovou contrato depois da atuação no catarinense, o técnico Renê Marques vai poder contar com Dodô vindo do União (PR), Gil que atuava no Avaí, Caio vindo do Diadema (SP), Maycon e Neto, ambos que jogavam no time mineiro Tombense, de onde também veio o volante Natanael. Na mesma posição, Lucas de Sá atuava no Avaí e agora integra o time de volantes do Almirante Barroso junto com Maninho e Luanderson, também indicado como um dos destaques na série B do catarinense. “Queremos estrear com pé direito. A expectativa é boa e estamos no caminho certo”, ressalta Luanderson.

A zaga continua com nomes importantes do alviverde como Victor Hugo, Felipe Silva e Diego, mas também ganhou reforços com Renato que jogava no Spal da Itália e Lincoln de 22 anos. O atleta formado pelo Flamengo foi capitão em todas as seleções brasileiras de base e possui experiência internacional. Lincoln atuou no clube Lorca da Espanha.

“Trouxemos alguns reforços e contamos com atletas que fizeram a série B do catarinense no Barroso e já conhecem a estrutura de trabalho. A competição é jogo a jogo, mas a gente fez algumas mudanças na postura de jogar e acreditamos em uma boa campanha”, explica o técnico Renê Marques.

A estreia do Almirante Barroso na Copa SC será no próximo domingo (16), às 15h30min, contra o Brusque no Estádio Augusto Bauer.

Confira a lista de jogadores do Barroso para a Copa SC:

Goleiros:

Hudson Jr – último clube: Almirante Barroso

Henrique – último clube: Almirante Barroso

Zagueiros:

Vitor Hugo – último clube: Almirante Barroso

Felipe Silva – último clube: Almirante Barroso

Renato – último clube: SPAL (Itália)

Diego – último clube: Almirante Barroso

Lincoln – Último clube: Lorca (ESP)

Laterais:

Paulo Meneses – último clube: Almirante Barroso

Fabian – último clube: Avaí

Rodolfo Gonçalves – último clube: Rio Branco – Acre

Volantes:

Luanderson – último clube: Almirante Barroso

Maninho – último clube: Almirante Barroso

Lucas de Sá – último clube: Avaí

Natanael – último clube: Tombense (MG)

Meias:

João Paulo – último clube: Almirante Barroso

Jairo – último clube: Almirante Barroso

Matheus Paquetá – último clube: Avaí

Juninho – último clube: Avaí

Atacantes:

Andrezinho – último clube: Almirante Barroso

Ian – último clube: Almirante Barroso

Dodô – último clube: União (PR)

Maycon – último clube: Tombense

Neto – último clube: Tombense

Gil – último clube: Avaí

Caio –último clube: Diadema (SP)

Comissão técnica:

Treinador: Renê Marques

Aux.Técnico: Nenê Vannucci

Prep.Físico: Tiago Coelho

Prep.Goleiros: Alex Lima

Massagista: William Frutuoso

Fisioterapeuta: Ciro

Roupeiro: Paulinho

Gerente de futebol: Rômulo Coelho

BRASIL E ARGENTINA DISPUTAM RECORDE EM CIRCUITO INTERNACIONAL DE REMO, EM BALNEÁRIO CAMBORIÚ

  A Copa do Mundo acabou, a França levantou a taça, as seleções do Brasil e da Argentina foram eliminadas antes do previsto, mas a disputa entre os dois países continua. E essa “rivalidade” ultrapassa os gramados. Brasileiros e Argentinos também disputam o favoritismo e o recorde de uma competição de remo indoor, durante a Row To Win, que acontece no dia 21 de julho, em Balneário Camboriú.

     A expectativa da organização é receber mais de 150 competidores, mas os olhares estarão voltados para duas feras do esporte: o brasileiro Matheus Freitas, dono do recorde do Circuito – e o argentino Rodrigo Murillo, campeão Pan-Americano de 2011.

     Os dois atletas chegam com foco total à Santa Catarina e só pensam na vitória. “Depois de uma fratura durante os treinos já estou voltando 100%. Tenho trabalhado duro e vamos fazer o máximo para baixar o recorde, buscando melhorar cada vez mais”, diz o atleta brasileiro. O argentino não deixa para menos e afirma: “Tenho muita resistência! Não será fácil baixar o número do Matheus, mas estou ansioso e confiante que irei alcançá-lo”.

Eles têm se preparado bastante para a disputa do Row To Win, o remo indoor simula os mesmos movimentos do remo na água. A atividade vem crescendo e ganhando muitos adeptos por ser um esporte bastante completo, combina como em nenhum outro esporte força e resistência.

          A primeira etapa da prova de 2018 já ocorreu em Palhoça, a segunda será em Balneário Camboriú e a terceira em Itajaí, cidade destaque no setor náutico nacional. Na edição de 2017, cem competidores estiveram presentes em cada etapa e Matheus fez história batendo o recorde da prova com 2h49 min 8 segundos. De lá para cá, ele participou de dois Campeonatos Brasileiros, e competiu em categorias acima da dele.

     Para a disputa do próximo dia 21 o público pode esperar grandes emoções, adrenalina, preparo físico e uma grande rivalidade sadia. “Não conheço Rodrigo pessoalmente, mas vai ser um prazer disputar com um dos maiores competidores argentinos”, avalia Matheus. O hermano já avisa que vem pra ganhar o primeiro lugar. “Eu não gosto de perder nada, não será fácil me vencer. Mas aproveito para mandar saudações ao povo do Brasil que sempre me tratou muito bem toda vez que estive aí”, finaliza o argentino.

     Só resta saber se toda essa cordialidade vai entrar em cena na hora da disputa pelo melhor tempo no remo seco.

O QUE: Row To Win – competição de remo seco, atletas disputam quebra de recorde

QUANDO: 21 de julho de 2018

HORÁRIO: 13h

ONDE: Balneário Camboriú Shopping – Balneário Camboriú – SC

VALOR: Público pode assistir de graça a essa disputa.

Santuário de Nossa Senhora dos Navegantes passa a ser reconhecido mundialmente

A cidade com aproximadamente 77 mil habitantes celebra neste domingo (08), uma missa especial, com a presença do Bispo Dom Rafael. Juntos, centenas de fiéis devem comemorar o anúncio do Guiness Record, com o maior manto de Nossa Senhora do mundo.
O maior manto do mundo foi abençoado e utilizado na procissão da 122ª Festa de Nossa Senhora dos Navegantes, realizada no dia 2 de fevereiro, na cidade catarinense. No dia, pelo menos 5 mil devotos ajudaram a carregar o manto que vestia a imagem centenária de Nossa Senhora, outras cinco mil pessoas acompanharam fazendo orações.
Para Daiane Maria da Silva, o momento foi de muito amor e fé. “Dá impressão de que tivesse tocando em Nossa Senhora. Foi muito emocionante participar, porque esse manto serve como um abraço, uma proteção”, explica. Daiane Maria é uma das milhares de pessoas que tiveram a oportunidade de levar para casa uma lembrança desse momento especial.
Após a procissão o manto gigante de Nossa Senhora dos Navegantes foi dividido em 16 mil pedaços e entregues para os fiéis. Em casa, no trabalho, no carro ou com a própria pessoa, ter um pedaço do manto de Nossa Senhora é especial. “As pessoas usam nas horas de aflição, que buscam proteção, como se busca de uma mãe”, lembra Lindomar Luzia Couto.
O maior manto do mundo foi confeccionado durante 60 dias, na empresa Equilibrios por dezenas de profissionais. Para conquistar o título do Guiness Record, a medição foi realizada na presença de um topógrafo, engenheiros, bombeiros, policiais, fotógrafos, além de moradores da cidade que comprovaram os 1.059,80m² de tecido com renda que vestiria Nossa Senhora no dia da procissão.
“Tivemos que seguir várias exigências e critérios para a certificação do título mundial. Esse manto gigante não é um pano qualquer, ele precisou ser em escala o tamanho do manto verdadeiro, além de estar preso à santa. Aqui na cidade essa é uma festa tradicional com uma devoção muito grande, então nada mais natural do que a empresa por estar aqui na comunidade se envolva nessa produção tão importante”, conclui Luiz Campana, gerente da empresa.
O resultado do guiness Record foi publicado no mês de junho e coloca o Brasil como o primeiro país a confeccionar um manto gigante. E a iniciativa não para por aqui. Todos os anos, o Santuário de Nossa Senhora dos Navegantes contará com um manto gigante para que os devotos de todo o país possam participar da procissão durante a festa em honra à padroeira e quem sabe até terem a experiência de seguirem cobertos pelo manto de Nossa Senhora.