Posts

Controle do limite da cota para a safra da tainha será feito com informações das indústrias

Os dados das indústrias de pesca enviados por meio de um formulário online no site do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (SEAP) vão servir como um controlador de volume de captura para a safra da tainha (Mugil Liza) deste ano. Pela primeira um sistema de cotas irá funcionar. As instruções deste novo modelo e a importância do preenchimento e envio das informações foram repassadas pelo Coordenador Técnico da ONG Oceana, Martin Dias. Ele esteve em Itajaí conversando com armadores e representantes das indústrias pesqueiras associadas ao SINDIPI. Durante a reunião, Martin destacou a importância da implantação do sistema de cotas, mas lembrou que alguns erros e falhas devem acontecer, pois é o primeiro ano. “Foi muito trabalhoso chegar até aqui, teve muita abertura por parte do setor e das indústrias que durante o debate sobre a possibilidade de implantar este modelo forneceram dados. Informações responsáveis para a definição da cota máxima no estado que é de 3.417 toneladas sendo 2.221t para a pesca industrial (cerco/traineira)”, mencionou Martin.

De acordo com as regras para a safra deste ano, estas informações online devem ser encaminhadas no prazo de até 48 horas, contando a partir da compra ou recebimento da tainha por parte das indústrias. Na planilha existem 8 campos para preenchimento, entre as informações estão dados como: 1. Número de registro do SIF, 2. Número do lote na empresa, 3. Peso de tainha recebida, 4. Tipo de produtor (artesanal/ industrial), 5. Nome do fornecedor, 6. RGP do pescador ou da embarcação, 7. Data de entrada de recebimento, 8. Número da Nota Fiscal.

Os dados serão monitorados e mais tarde cruzados com os mapas de bordo e de produção. Quando o volume de captura atingir 80%, a Secretaria emite uma portaria suspendendo a captura. Outro ponto importante destacado durante a reunião, é o aviso de saída das embarcações dos portos. Cada barco precisa comunicar sua saída no mesmo dia ou com antecedência máxima de 24 horas, através do formulário online (disponibilizado SEAP e ou MMA) ou impresso, caso for impresso deverá ser protocolado no escritório Regional da SEAP ou IBAMA de Santa Catarina. As informações necessárias são simples: 1. Nome da embarcação, 2. RGP, 3. TIE, 4. Data prevista de saída, 4: Porto de saída. Depois deste envio, o governo emite um número de protocolo, (online ou impresso). O documento serve como segurança caso esta embarcação esteja em alto mar quando o alerta do fim da safra for emitido.

Para participar do processo de seleção da safra 2018, os armadores encaminharam toda a documentação comprobatória dos critérios estabelecidos no edital. Critérios que segundo a avaliação do Coordenador da Câmara Setorial do Cerco do SINDIPI, Agnaldo Hilton dos Santos, foram democráticos. “Claro que existem pontos que precisam ser reavaliados, mas diferentemente do ano passado não vai existir sorteio. Esta mudança tende a melhorar, pois existia uma redução gradativa de 20% ano no número de embarcações e este novo modelo garante a participação de mais barcos trabalhando”, destacou Agnaldo. Ainda segundo o Coordenador da Câmara do Cerco, depois de encaminhada a documentação, a data para a publicação da lista com o nome das embarcações autorizadas depende da agilidade da SEAP, mas os armadores estão otimistas e aguardam o resultado da seleção pelo menos 5 dias antes do começo da safra previsto para o dia 1°de junho. Com a implantação do sistema de cotas, 50 barcos (cerco/traineiras) devem receber a autorização para a safra deste ano. Em 2017, apenas 17 embarcações associadas ao SINDIPI participaram da captura.

Barroso continua invicto no Campeonato Catarinense Sub-17

Jogando em casa o Almirante Barroso precisou enfrentar o calor de uma manhã de domingo e o desespero do Juventus de Jaraguá do Sul na tentativa de garantir mais três pontos na tabela de classificação para tentar uma das vagas para a semifinal.
O primeiro gol da partida realizada no campo do Natalense foi marcado pelo Juventus aos 30 minutos do primeiro tempo. O empate veio de um golaço de Erik Gladiador que chutou de fora da área surpreendendo o goleiro do time visitante. No segundo tempo o Juventus saiu mais uma vez na frente com um gol de cabeça do camisa 9 Carlos Manoel aos cinco minutos. O empate do Barroso veio dos pés de Bruno, em uma roubada de bola e uma jogada trabalhada o camisa 6 empatou fazendo 2×2. Um empate comemorado com o time e o gol foi dedicado ao pai que assistia a partida.
O Barroso fechou a oitava rodada com mais 1 ponto na tabela de classificação, se mantém líder do Sub-17 e a única equipe invicta na competição e já está classificada para a semifinal. O próximo e último jogo antes da semifinal está marcado para o sábado (05). O Barroso enfrenta o Fluminense no Caldeirão do Itaum em Joinville.

Fotos: Rafael Nunes/CN Almirante Barroso

Equipes de Florianópolis lideram Circuito de Remo Indoor deste ano

Até o dia 27 de outubro, data da última etapa do Circuito Internacional de Remo Indoor, muitas mudanças devem acontecer nesta tabela de resultados. Mas largar na frente tem as suas vantagens, ainda mais para quem espera estar entre os 5 finalistas de box de Croosfit e os 5 finalistas de Clube de Remo, para a disputa da superprova que tem como prêmio um remo ergômetro.  Nesta primeira etapa realizada em Palhoça, as equipes que mais pontuaram foram as de Florianópolis. A única modalidade onde elas não lideram é a feminina, comandada por uma atleta do Box de Crossfit Cristo Rei, de Curitiba – Paraná. Nas demais, a briga é acirrada entre os Clubes de Remo Martinelli, Aldo Luz e o box de crossfit Illustris, de Palhoça. A diferença entre as equipes não passa de 13 pontos, resultado do alto nível de desempenho dos remadores. No ranking de atletas inscritos, o primeiro lugar também é de uma equipe de Florianópolis. Com 33 remadores, o Aldo Luz lidera e para a segunda prova que vai ocorrer em julho, este número deve aumentar. O clube de remo participou de todas as etapas do ano passado e está entre as promessas para  2018.

Este ano foram mais de 120 inscritos, representando 16 equipes (box de crossofit e clubes de remo). O número de participantes ultrapassou o registrado nas etapas anteriores e a promessa é de mais de 150 participações na etapa de Balneário Camboriú. O desafio para atingir este número foi lançado pelo organizador do evento, Maurício Boabaid durante a etapa de Palhoça. “Foi um evento espetacular, é a primeira realizada na Grande Florianópolis. Quero agradecer o público que prestigiou a competição e os atletas por acreditarem neste circuito. O Row To Win é um sonho. Nosso desejo é ir além, neste ano estivemos em Palhoça, no ano que vem a intenção é realizar uma etapa fora de Santa Catarina e daí em diante ganhar o país divulgado o potencial do esporte”, destacou Maurício.

Um potencial acompanhado de muita adrenalina, nervosismo, movimentos repetitivos para alcançar a perfeição, estratégia para vencer e uma paixão contagiante na hora das provas. Uma mistura que nesta etapa de Palhoça foi vivenciada por quem passou pela arena montada dentro do Shopping ViaCatarina. Todas as disputas foram emocionantes, mas em especial a última: quádruplo misto aberto de 2000m foi de tirar o fôlego da torcida e dos competidores. Uma prova disputada remada a remada onde quem garantiu a vitória foi a equipe CrossFit Illustris, de Palhoça, com um tempo de 06:27.6. O próximo encontro dos apaixonados por remo está marcado para o dia 21 de julho, na cidade de Balneário Camboriú. Para esta etapa, além de todo o show dos competidores, fica a expectativa para a quebra de recorde do Row To Win, que nesta prova não foi alcançado.

Barroso assume a liderança do Sub-17 do Catarinense após goleada em cima do Operário de Mafra

O final de semana foi de comemoração e goleada para o Almirante Barroso de Itajaí. Jogando fora de casa a equipe aproveitou a vantagem em cima do Operário de Mafra e garantiu a quarta vitória consecutiva no campeonato e um placar de 0x8 no jogo realizado no último sábado (07), em Itaiópolis no Planalto Norte Catarinense.

                No primeiro tempo foram marcados três gols. Santino, Kadu e Natan foram os destaques da primeira etapa. A estratégia do treinador Teco desde o começo do jogo foi manter a pressão na saída de bola e aproveitar o clima de união do time, uma estratégia mantida no segundo tempo que rendeu mais 5 gols para o Barroso.  Na segunda etapa, os gols foram marcados por Kadu de pênalti, Felipe, Ruan que marcou duas vezes e João Vitor.  “O resultado da partida fora de casa mostra o controle que o Barrosos teve da partida deste o primeiro minuto. Claro que ninguém entra em campo pensando em uma goleada assim, mas o nosso time soube aproveitar as oportunidades, os jogadores estavam concentrados. Um conjunto de fatores que deu certo e nós voltamos para Itajaí com uma vitória e a liderança,” destacou Teco.

                O jogador João Vitor, responsável pelo 7º gol do Barroso lembrou que tudo o que está acontecendo com o Barroso do começo do campeonato até aqui é resultado do empenho do grupo. “Nós estamos fazendo por merecer. Claro que ainda não é motivo para comemorar um título, pois temos os pés no chão, mas queremos olhar alto, como uma águia. Tudo com humildade e com equilíbrio,” finalizou João Vitor. Com a vitória de goleada em cima do Operário de Mafra o Barroso assumiu a liderança do Campeonato Catarinense Juvenil com 12 pontos. O time de Itajaí lidera ainda o ranking de artilheiros da competição. Kadu é o destaque com 5 gols marcados em 4 jogos.